LIVROS

EU SOU MALALA ♥ {A HISTÓRIA QUE VOCÊ PRECISA CONHECER}

Todo mundo já ouviu algo sobre a Malala.

“Malala não é aquela menina que ficou famosa quando levou um tiro do Talibã só porque queria ir à escola?” – assim eu pensava.

Até ter a oportunidade de ler o livro (obrigada Nati pelo presente ♥♥♥) e conhecer mais de perto a sua história e perceber que ela não quer ser conhecida somente por isso (como se fosse pouca coisa). Malala quer ser conhecida como a menina que luta pelos direitos das mulheres todos os dias, que não abaixa a cabeça para o Talibã, que não acha certo os homens terem vários privilégios, e nós devemos conhecer este tipo de pessoa.

“Minha mãe pedia para eu cobrir o rosto, porque os meninos estavam me olhando. E eu falava: ‘mas eu também estou olhando para eles, mãe!’”

No livro narrado em primeira pessoa pela própria Malala, a gente também conhece a história do Vale do Swat em que ela mora e um pouco do parâmetro social, econômico e político do Paquistão. Sempre me pareceu fora da realidade alguns costumes tão particulares, o fato de sempre estarem em guerra e ela explica tudo com uma linguagem bem simples de ser entendida.

Também temos a chance de conhecer um pouco a trajetória de sua família, e perceber que infelizmente ela é uma das poucas meninas que recebem um apoio tão forte (principalmente do pai) de que uma mulher deve pensar em estudar, ter objetivos, sonhos e ser bem sucedida, e não estar condenada somente a um casamento arranjado e cuidar dos filhos.

Malala só quer ser uma adolescente normal que pode ir à escola, ler literatura e assistir Crepúsculo. Quer poder sair na rua sem precisar de um homem para acompanha-la.

Se tem uma coisa que o livro me ensinou é que as vezes a gente reclama de barriga cheia (com ditado clichê de mãe, mesmo), ao sair da minha zona de conforto e agradecer por ter a oportunidade de sair de casa na hora que eu quero e com a roupa que quero, sem ter que dar explicações para ninguém ~ mesmo que em muitas vezes, nós mulheres nunca nos sentimos de fato seguras, e isso é tão doido e revoltante.

Dia desses até falei no twitter que não conseguia explicar a forma que o livro mexeu comigo. Uma sensação única, sabe? Chorei tantas vezes, senti ódio, empatia e muita vontade de transformar a minha raiva em estudos e cada vez conhecer mais mulheres incríveis como Malala.

Malala Yousafzai é uma ativistapaquistanesa. Foi a pessoa mais nova a ser laureada com um prémio Nobel. É conhecida principalmente pela defesa dos direitos humanos das mulheres e do acesso à educação na sua região natal do vale do Swat na província de Khyber Pakhtunkhwa, no nordeste do Paquistão, onde os talibãs locais impedem as jovens de frequentar a escola. Desde então, o ativismo de Malala tornou-se um movimento internacional.

PS.: Eu nunca fui boa em fazer resenha e não considero este post como uma, é mais uma opinião sincera e um pedido: leiam Malala. ♥

Beijinho e até o próximo post, 🙂

6 Comments

  • Reply
    Leslie Leite
    5 de abril de 2018 at 20:16

    Eu comecei a ler este livro, mas infelizmente abandonei a leitura por que houve um momento em que achei que Malala começou a falar de si mesma de uma forma em que se vangloriava, como se o seu nome fosse uma predição de sucesso na vida, claro que isso não minimaliza seus esforços, mas, não foi um bom momento para ler este livro, então, abandonei a leitura. Um tempo depois eu assisti o seu documentário na Discovery, depois disso decidi que tentaria novamente ler o livro, então ele está na minha lista para futuras leituras.
    Gostei muito do seu post, me pareceu uma resenha/indicação, haha.
    Beijo!

  • Reply
    Jess
    11 de abril de 2018 at 18:11

    que bacana! sempre ouvi falar desse livro mas nunca tive a oportunidade de le-lo. Com certeza seu post me inspirou ♥

  • Reply
    Su
    12 de abril de 2018 at 16:59

    ainda não li, mas parece ser maravilhoso! sempre é bom conhecer mais histórias de mulheres fortes e incriveis!

  • Reply
    Gisele Oliveira Cavalcante da Silva
    12 de abril de 2018 at 23:04

    Já vi alguns colegas falarem deste livro e seu post gerou curiosidade de ler ele…

  • Reply
    Clara Rocha
    21 de abril de 2018 at 23:12

    EU MORRO DE VONTADE DE LER ESSE LIVRO. Vou acrescentá-lo na lista para ler esse ano.

  • Reply
    Stephanie Ferreira
    3 de maio de 2018 at 01:27

    Não conhecia nada de Malala, só sua história com o Tabilã sobre o tiro mesmo mas fiquei super interessada, caramba que mulher corajosa!!
    Preciso ler mais sobre!

  • Leave a Reply